Resenha: A Escolha – Kiera Cass

Para começar, selecao-3queria dizer que fico muito feliz que minha primeira resenha seja de um livro que amei tanto como A Escolha, da Kiera Cass. Hoje posso escrever não só com carinho pelo livro, mas por toda a trilogia e por personagens que nesses últimos dias foram meus melhores amigos. Já fico até emocionada de novo só de lembrar.

A história de A Escolha gira em torno das últimas quatro selecionadas que restaram no palácio, e vai contando não só como a tão temida decisão do príncipe acontece (mesmo que super previsível desde o primeiro livro, convenhamos), mas também das ameaças rebeldes que são cada vez mais frequentes. Esse livro explora ainda mais até onde os sentimentos da America podem ir, se ela realmente consegue deixar o Aspen no passado, a vida de rainha e a família da America.

Acredito que para ler não só o desfecho da história, mas pra apreciar a trilogia como um todo, é preciso determinar uma coisa: não procure uma distopia, uma revolução. Embora alguns sites arrisquem classificar como distopia, a autora definitivamente não soube explorar esse lado da narrativa, e se você procura por uma, vai se decepcionar. Muita coisa, muito potencial que os livros tinham, foram ignorados para que o romance fosse explorado. Pra mim, isso foi uma escolha da autora quando o livro foi escrito; dar mais ênfase apenas pra um lado da história. Felizmente, se você ler procurando por uma história de amor com umas emoções importantes de plano de fundo, digamos assim, a probabilidade de você se apaixonar é enorme. Colocou isso na cabeça? Agora fica mais fácil.

Obviamente não são só qualidades. A America, como sempre, continua sendo a rainha da chatice e da indecisão, o que muitas vezes pesa negativamente para o livro. Diversas vezes ela da vontade de entrar no livro só pra dar umas sacudidas e ver se ela acorda! Mas pra quem já chegou até aqui, vai perceber que até que ela conseguiu melhorar – um pouco – no aspecto indecisão e, desculpem o termo, cu doce hahaha

A forma como os três livros são escritos chegou a me impressionar de tão envolvente. Tanto A Elite como A Escolha li em uma tarde cada um. Cada pedacinho é colocado de uma forma que me fez ficar muito curiosa pra saber o que viria a seguir, o que soma muitos pontos positivos ao livro. Afinal, tem coisa mais chata que ler um livro em que a leitura simplesmente não vai a frente?

Gosto muito de como o romance da America e do Maxon foi construído, principalmente considerando a forma como começou e porque ela entrou na Seleção. Já coloquei na minha listinha de casais que realmente mexeram comigo. Esses dois fazem com que a gente torça muito, fique feliz a cada conversinha e triste com os inúmeros dramas que só eles conseguem inventar. Não tem palavra que descreva melhor: fiquei completamente apaixonada por eles e, bem, pelo Maxon né hahaha

Resumindo tudo isso, dá pra descrever A Escolha como um livro que deixou um pouquinho a desejar em alguns aspectos, mas conseguiu “disfarçar” chamando a atenção pra outro lado da narrativa e conseguiu fazer isso dar certo. Considero que tenha sido uma conclusão digna para a trilogia, com um epílogo que não me arrancou lágrimas por muito pouco. Digno de realeza mesmo! (ai que piada ruim). Conseguiu surpreender de certa forma, mesmo que fosse previsível e foi muito bom acompanhar o fim dessa história. Não só esse, mas toda trilogia, tenho certeza que vou reler várias vezes ainda, só pra passar umas horinhas no palácio e me sentindo uma selecionada também.

Ah, sim, eu sei que depois de A Escolha, foram lançados mais dois livros da mesma história – A Herdeira e A Coroa – no qual se eu citar sobre o que se tratam vai acabar dando spoiler do final de A Escolha. Mas sou teimosa mesmo e gosto de me referir a A Seleção como uma trilogia e vou continuar assim, perdoem 😛

                                                            ★★★★☆

“Pode partir meu coração. Mil vezes, se desejar. Sempre foi seu para machucar como quiser.”

 

oi?

57aa6409dee89eae981175825a9c4c18

Eu não sei por onde começar, mas quem sabe dando oi?

Bem, talvez você esteja se perguntando por que está aqui. Na verdade eu também não sei o que tu ta fazendo aqui sendo que eu ainda não postei nenhuma resenha. Mas eu vou!! Assim que terminar algum livro, série, ou quiser indicar um filme ou banda. Criei o blog só pra isso mesmo: tirar minhas resenhas do word e postar em um cantinho onde (quem sabe) alguém leia. Ou só pra eu me iludir achando que alguém ta vendo mesmo.

Gosto muito de falar sobre as coisas que vou conhecendo, mas de duas uma: ou não tenho com quem falar ou mesmo que tenha, fico com vergonha. Juro que vou tentar escrever da forma mais real possível, sem me deixar levar pela empolgação. Afinal, quando gostamos muito de algo de vez em quando acabamos ignorando os defeitos. Lendo alguns textos antigos meus percebi isso. Mas prometo que aqui não vai ser assim, ok?

Pra quem não sabe (todo mundo), eu já tive um blog antes, o falecido Ninguém Merece. Resolvi criar um blog novo, desde o começo, porque acho que agora as coisas são diferentes e a época do nm passou. Os primeiros posts eu já apaguei hehe, depois dividia com minha melhor amiga da época. Fiquei sozinha de novo e depois outra melhor amiga entrou pra escrever comigo. Por que acabou? Nem teve um porque. Simplesmente deixei de escrever e ela também. Certas coisas simplesmente acontecem.

Por hoje era isso. Um beijo e até a próxima!