Resenha: Sábado a Noite – Babi Dewet

Depoiscapasanfinal de um mês, voltei! O que eu posso dizer? Tentei resenhar filmes e séries, mas acho que ainda não estou pronta pra escrever sobre o tema. Portanto, só me restam os livros. Como até então eu não tinha lido mais nada depois de A Escolha, não tinha o que publicar! Masss, ontem terminei de ler essa coisa linda que é o livro Sábado a Noite, e nada mais justo do que vir aqui contar um pouquinho do que eu achei sobre.

A história de Sábado a Noite acontece em uma cidadezinha de interior, e gira entorno principalmente dos marotos (sim, o nome vem de Harry Potter! hahaha) e das meninas populares. Só que quando misturamos amizades antigas e amores mal resolvidos, sempre da treta; principalmente quando uma paixão ameaça os laços da amizade. Só pra completar, todo sábado a noite acontecem os bailes da escola, com a banda mais misteriosa que todos eles já viram, mas amam.

Durante os dias que passei na companhia do Daniel e da Amanda, me senti muito próxima dos meninos da trama. Cada vez que eles apareciam, queria poder entrar no livro pra fazer parte do grupo de amigos! Acho que é um dos maiores pontos positivos da história: aqueles personagens que te fazem querer estar junto deles, porque te encantam. Convenhamos, muito melhor que todas as vezes que quis entrar no livro pra dar uma chacoalhada na Amanda e nas amigas dela em geral.

Estas, por sua vez, me deixaram muito decepcionada. Não da pra deixar de se irritar com elas. Um festival de futilidades, até demais. Sabe aquelas personagens de filme adolescente que pensam que são melhores que tudo e todos? Então. A Amanda, que é protagonista, e a Anna, até dava pra engolir nesse quesito, mas as outras três… Sem contar que se a Amanda fosse só um pouquinho sincera e menos dramática, os problemas teriam se resolvido muito mais facilmente (ou nem teriam se tornado problemas).

Por outro lado, considero esta uma ideia muito original: estamos acostumados a ler livros e assistir filmes narrados pelo personagem tímido e excluído, que sempre fica “no caminho” dos populares. Sábado a noite não; ele nos traz a visão da Amanda, que é a menina popular. E quando a visão do Daniel aparecia, não era se lamentando por não ser popular e blá blá blá. Tanto ele quanto os marotos não estão nem ai pra isso! Essa diferença muda muito a perspectiva do livro.

Sábado a Noite foi adaptado de uma fanfic. Ou seja, a fic original foi republicada no formato de livro. Com mudanças, é claro, afinal quem costuma ler fic e livro (como eu!) já deve ter percebido a diferença no corpo do texto. Um livro tem mais detalhes mas é mais “enxuto”. A fanfic é mais direta em descrições, mas enrola mais a história. ENFIM, acho que a conclusão do livro acabou dando uma enroladinha, provavelmente por causa dessa conversão. Nada absurdo ou que tenha tornado a leitura cansativa, mas a história poderia ter sido concluída antes com o mesmo sentido.

É uma leitura leve. Não é um livro cheio de críticas sociais ou que aborde temas “pesados”. Ele aborda os temas do nosso dia a dia: amor, amizade, lealdade… Uma leitura bem juvenil mesmo. E visto assim, é muito gostoso. Com certeza indico a leitura, principalmente por ser nacional. Confesso, tenho uma quedinha por livros nacionais. Acho muito mais legal ler livros que se passam aqui, no meu mundo, com pessoas que também comem arroz e feijão hahaha

                                                               ★★★☆☆

“Queria poder te abraçar e dizer o que sinto, mas o céu está negro sem você e está me sufocando”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s